15.ª Edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “CIÊNCIA NA ESCOLA”

No âmbito da 15.ª Edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “CIÊNCIA NA ESCOLA”, decorreu no passado dia 17 de Janeiro de 2018 na Escola Secundária Eça de Queirós em Lisboa, a cerimónia de entrega do Prémio de desenvolvimento, aos projetos selecionados, com a presença do próprio Engº Ilídio Pinho.
Os projetos a concurso demonstraram as potencialidades da ciência e da tecnologia como oportunidades de resposta aos desafios do mundo atual, tendo em vista a criação de um mundo melhor para todos.
O Projeto FÁRMACO - ALIMENTOS dos alunos Mariana Gouveira, Mariana Gonçalves, Mariana Marques e Miguel César do 12º1 da Escola Secundária de Vergílio Ferreira foi selecionado para desenvolvimento, facto que registamos com muito apreço.
As fases que se seguem serão de muito trabalho, no estudo, desenvolvimento e concepção do produto final que deverá de estar concluído em 18 de Maio de 2018, sabendo-se então se farão parte da mostra final dos 100 melhores projetos nacionais.
Boa sorte, muito trabalho e muito empenho é o que desejamos a toda a equipa envolvida.

 

FIP FIP FIP

 

Imprimir Email

Projeto justiça para todos

justicaTodos2

Nos dia 15 de dezembro 2017 e 10 de janeiro 2018 alunos das turmas 11º 1, 11º 2 e 11º 6 da Escola Secundária Vergílio Ferreira efetuaram a sessão final do Projeto Justiça para Todos no Campus da Justiça em Lisboa com a simulação de um julgamento de um caso de homicídio escolhido pelos alunos, presidido pela Exma. Sra. Juíza de Direito Anabela Rocha e na qual desempenharam os papéis de advogados, assistentes da acusação, procuradores, psiquiatra, arguidos e testemunhas, tendo podido compreender concretamente como se faz Justiça e em que consiste a Justiça no âmbito do Direito em Portugal.

justicaTodos1

Os alunos empenharam-se na preparação e realização deste projeto, importante em termos de Cidadania e Defesa dos Direitos Humanos, considerando que esta foi uma experiência enriquecedora para a sua aprendizagem e também divertida, diferente e inovadora como forma de aprendizagem prática deste Valor e Direito Humano fundamental que é a Justiça. A professora responsável e os alunos agradecem também a grande disponibilidade manifestada na fase de preparação do processo e todos os ensinamentos informais na sessão do julgamento prestados pela Exma. Sra. Juíza Anabela Rocha que nos deram uma visão mais próxima e informada sobre o modo de fazer justiça em Portugal.

Imprimir Email