3º ciclo Secundário

Escola Secundária de Vergílio Ferreira
Quinta dos Inglesinhos, Rua do Seminário
1600-764 Lisboa
Tel: 21 712 20 20 / Fax: 21 715 46 82
esvf@aevf.pt

ES Vergilio Ferreira

Olimpíadas da astronomia

O Aluno José Pinto (12º5) representou a escola nas Olimpíadas de Astronomia, nos dias 17 e 18 de Maio, em Coimbra.

 

 


Assembleia Geral da Associação de Pais da Escola Secundária Vergílio Ferreira

08 de Maio de 2019, 18h00 ou 18h30

Convocam-se todos os Sócios para a Assembleia Geral da Associação (APAESVF) a realizar na quarta-feira, 08 de maio, pelas 18h00 no auditório, com a seguinte ordem de trabalhos (O.T.):

1. Apresentação de contas e sua aprovação. 
2. Apresentação de Lista(s) candidata(s) e Eleição dos Órgãos da Associação (Direcção, Cons. Fiscal, Mesa da A.G.);
3. Tomada de Posse dos Novos Órgãos.
4. Outros assuntos;
      4.1. Encerramento da Associação (APAESVF), na ausência de listas candidata.

 Nos termos dos Estatutos da Associação de Pais, se à hora marcada não estiverem presentes mais de metade dos associados a Assembleia Geral funcionará em segunda convocatória com qualquer número de associados presentes trinta minutos após a hora marcada, às 18h30. 

As listas candidatas para os órgãos sociais da Associação deverão ser enviadas para o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. até ao dia 3 de maio de 2019

08 de maio de 2019,   Pela Mesa da A.G. da Assoc. Pais: Andreia Cabral


Avaliações do 2º período

Os Encarregados de Educação podem aceder ao portal da aplicação Inovar para consultar as avaliações do 2º período com todas as turmas do 1º ao 12º anos.


Concurso - cartazes fotográficos

"Pressão na adolescência" 

Concorre até dia 17 de maio, enviando o teu cartaz para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

 Para mais informações consulta o regulamento 

 

concursoCartazes

 

 

 


Bilinguismo

 

 

Clique abaixo para ver a apresentação do EREBAS sobre o bilinguismo:bilinguismo


Olimpíadas de Química+

 

No dia 9 de março uma equipa da Escola Secundária Vergílio Ferreira participou nas semi-finais  das Olimpíadas de Química Mais,  promovidas pela Sociedade Portuguesa de Química.

A equipa, formada pelos alunos Beatriz (10º 3ª), Joana (10º 3ª) e Raí (10º 2º), foi previamente selecionada através de uma prova realizada na escola.

A professora Maria do Céu Freitas acompanhou os alunos à Faculdade de Ciências de Lisboa, onde se realizaram as semi-finais.

Parabéns à Beatriz, à Joana e ao Raí pela sua prestação e obrigada por nos terem representado!

 


Livro do desassossego

Apreciação Crítica

Livro do Desassossego de Bernardo Soares

Publicado em 1982, quarenta anos após a morte de Fernando Pessoa, o Livro do Desassossego tem como autor Bernardo Soares, um semi-heterónimo de Fernando Pessoa. Com este livro, Bernardo Soares vem inaugurar um novo conceito de narrativa sem linearidade e de carácter fragmentário.

Esta obra é uma junção de textos heterogéneos que lhe conferem um carácter essencialmente divagante, não só pelos seus fragmentos, mas também, pela oscilação entre o real e o imaginário.

À semelhança do ortónimo, também Bernardo Soares parece optar pelo sonho, ignorando e excluindo a vida, enquanto deambula pelas ruas de Lisboa, tal como Cesário Verde.

Ao frequentar o elétrico, Bernardo Soares, o observador acidental, transfigura o que observa em sonhos e sentimentos, daí que o exterior (visto) seja a chave do interior (sentido).

Nesta excelente compilação de textos, a sua estrutura fragmentária permite, de forma inteligente, ao leitor, construir a sua própria narrativa, sem ter de seguir uma ordem cronológica, sendo essa uma das características mais extraordinárias desta obra.

Este livro, com os interessantes pensamentos de um dos maiores autores do século XX, permite-nos, assim, ter um novo e diferente olhar sobre a cidade de Lisboa, as suas ruas e os seus habitantes, e também uma nova perspetiva sobre Fernando Pessoa, uma vez que se trata de uma obra autobiográfica.

Escrito por Carolina Cardoso, 12º6ª, (teste de Português de janeiro 2019)

 

Inspirado noLivro do Desassossego deBernardo Soares

 

 

Já tenho claro em mim que aquilo que mais me traz serenidade é o azul mãe dos olhos da minha avó. Olhá-la nos olhos é como tomar dez calmantes e, ao mesmo tempo, beber cinco cafés. Trazem serenidade e energia numa lufada de emoção que, para mim, até agora, a nada se comparou.

Esta energia e serenidade permitem-me aprofundar a verdade do seu olhar. Quando me perco nele, sinto-me imediatamente intrigada quanto à sua profundidade, como se caísse na toca do coelho da Alice e apercebo-me de tudo o que há de misterioso nele.

Quando me distancio destes pensamentos, apercebo-me que este mistério do olhar da minha avó está, na verdade, presente em todos os olhares, com os quais me cruzo, ao descer a rua, e que a sua cor límpida e clara apenas torna a sua leitura mais fácil.

É nesse azul-mar que me aquieto, aninho e conforto, porque nada é mais belo e me preenche mais, que a simples verdade do que é belo.

 

Escrito por Ana Mourão, nº5, 12º6ª

Inspirado no Livro do Desassossego de Bernardo Soares

Já tenho claro em mim que aquilo que mais me traz serenidade é o azul mãe dos olhos da minha avó. Olhá-la nos olhos é como tomar dez calmantes e, ao mesmo tempo, beber cinco cafés. Trazem serenidade e energia numa lufada de emoção que, para mim, até agora, a nada se comparou.

Esta energia e serenidade permitem-me aprofundar a verdade do seu olhar. Quando me perco nele, sinto-me imediatamente intrigada quanto à sua profundidade, como se caísse na toca do coelho da Alice e apercebo-me de tudo o que há de misterioso nele.

Quando me distancio destes pensamentos, apercebo-me que este mistério do olhar da minha avó está, na verdade, presente em todos os olhares, com os quais me cruzo, ao descer a rua, e que a sua cor límpida e clara apenas torna a sua leitura mais fácil.

É nesse azul-mar que me aquieto, aninho e conforto, porque nada é mais belo e me preenche mais, que a simples verdade do que é belo.

Escrito por Ana Mourão, 12º6ª


Inscrições para Provas e Exames do Ensino Secundário

A partir de 6ª feira, dia 1 de março - os impressos podem ser adquiridos na secretaria (de manhã e de tarde) ou na loja escolar (no horário da loja escolar);

Entrega dos boletins de inscrição na secretaria, segundo a seguinte calendarização:

  • 8 a 12 de março (6ª, 2ª e 3ª feira) - Turmas de Ciências e Tecnologias
  • 13 de março (4ª feira) - Turmas de Socioeconómicas
  • 14 de março (5ª feira) - Turmas de Línguas e Humanidades
  • 15 de março (6ª feira) - Turma de Artes Visuais

 No ato de inscrição, os alunos do 12º ano têm de apresentar o recibo do pedido de atribuição de senha para acesso ao sistema de candidatura online, disponível no sítio de Internet da Direção-Geral do Ensino Superior - https://www.dges.gov.pt/online-, casa pretenda concorrer ao ensino superior público em 2019.


Vergílio Song Contest-2nd edition

Estão abertas as inscrições para o Vergílio Song Contest-2nd edition.

Inscreve-te junto do teu professor de Inglês até 20/02/2019. Para mais informações clica aqui.


Dia do Mérito - Convite

 

O Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira tem o prazer de convidar alunos do 4º ao 11º ano do ano letivo 2017/18 e suas famílias, professores e diretores de turma, para a cerimónia da entrega dos Diplomas dos Prémios de Mérito, que terá lugar no auditório 2 da Escola Secundária Vergílio Ferreira nas datas abaixo.

AEVF, 3 de outubro de 2018

O Diretor

Anselmo Florêncio Jorge 

 

4º ANO de 2017-2018 - 2ª FEIRA, 08 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
5º ANO de 2017-2018 -  3ª FEIRA, 09 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
6º ANO de 2017-2018 -  4ª FEIRA, 10 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
7º ANO de 2017-2018 -  5ª FEIRA, 11 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
8º ANO de 2017-2018 -  2ª FEIRA, 15 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
9º ANO de 2017-2018 -  3ª FEIRA, 16 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS
10º E 11º ANO de 2017-2018 -  4ª FEIRA, 17 DE OUTUBRO, 17:30 HORAS

 


Dia do Diploma e do Mérito - Convite 12ºano

O Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira tem o prazer de convidar todos os alunos que terminaram o 12º em 2017-2018 e suas famílias, para a cerimónia da entrega dos Diplomas de Conclusão do Ensino Secundário e dos Prémios de Mérito, que terá lugar no dia 3 de outubro, pelas 17:30h, no auditório 2 da Escola Secundária Vergílio Ferreira.

AEVF, 28 de setembro de 2018

O Diretor

Anselmo Florêncio Jorge 

Nessa cerimónia será igualmente entregue um prémio Fujitsu Logo ao melhor aluno do curso profissional. 


Junior Achievement

A equipa representante da Escola Secundária de Vergílio Vergilio ficou entre as 5 primeiras na competição nacional da Junior Achievement Portugal no Museu do Oriente.

Parabéns para os alunos e professores que participaram nesta iniciativa

 

 

 


Viagem a Berlim

 

Berlim entre a II Guerra Mundial e a Guerra Fria, de 17 a 20 de março de 2018.

berlimQuando a professora Ângela Conceição trouxe a possibilidade da viagem a Berlim às turmas do 12º ano, rapidamente se tornou numa certeza. Todo o interesse e desejo que envolvia conhecer a fundo a história das Grandes Guerras do século XX tornou-se realidade. Para além de ser a uma viagem a uma cidade completamente diferente de Lisboa, penso que todos os alunos que participaram na mesma puderam tomar consciência de que nos encontrávamos perante um dos maiores palcos históricos do Mundo.

Encontrámos presentes vestígios não só da Segunda Guerra e, consequentemente, da Primeira, como também da Guerra Fria.

berlimFicámos alojados no hostel A&O Berlin perto da Estação Central de Berlim (em alemão: Berlin Hauptbahnhof) e de outras estações, o que nos permitia ter um acesso rápido ao centro e aos pontos históricos que constituíam a viagem. Pela localização da nossa estadia (Moabit, um subdistrito de Mitte) rapidamente compreendi a presença do atraso provocado pela Guerra Fria, a partir das várias regiões em construção. A transformação da região veio com a queda do Muro de Berlim, uma vez que a posição de Moabit mudou no mapa de um distrito fronteiriço para um distrito central de uma cidade reunida.

berlimAssim que começámos o nosso roteiro pela cidade, apercebi-me de que a história estava presente em todos os locais e não só em pontos específicos. Existem vestígios do passado de Berlim, quer nas marcas no chão da passagem do Muro, quer na fachada de uma das maiores estações de comboio de Berlim destruída na Segunda Guerra. A partir destes elementos materiais e das histórias que fomos abordando ao longo da viagem, fomos conhecendo as vítimas destes conflitos que se arrastaram pelo século XX. A memória histórica estava em toda a parte, bastava estarmos atentos. Sabendo que foi das cidades mais devastadas pela Segunda Guerra, impressionou-me o facto de os habitantes de Berlim conviverem diariamente com os vestígios da mesma, sendo que estará para sempre marcada como um dos mais horrendos momentos da história.

berlimA passagem pelo Memorial do Holocausto remeteu-nos para os judeus assassinados durante a Shoah (termo hebraico usado para designar a catástrofe) e pelo que apreendi, os blocos são projetados para produzir uma atmosfera desconfortável e confusa. Durante a visita ao Museu da Resistência Alemã tivemos oportunidade de conhecer diversas histórias da população alemã que tentou resistir ao nazismo, histórias essas marcadas pela coragem e pelo sacrifício, histórias essas que nos fizeram tomar consciência de que o conformismo não deve ser o caminho a seguir. Visitamos, também, dois bunkers durante a nossa viagem - um Nazi e um Soviético (nunca utilizado) - e a cúpula do Reichstag (parlamento alemão).

berlimNo terceiro dia percorremos o caminho para um dos pontos mais marcantes da nossa viagem: o Campo de Concentração de Sachsenhausen, um dos maiores campos de concentração do regime Nazi na Alemanha, posteriormente reutilizado pelos soviéticos (usado, entre 1945 e 1950, para repressão à população e militares nazis). Numa primeira impressão, chocou-me o facto de o campo estar localizado junto a uma vila, ou seja, todas as atrocidades que ali se passavam eram conhecidas pela população local. Estar frente a frente com o portão do Campo e ler «Arbeit Macht Frei» ( «o trabalho liberta»), foi o segundo choque - milhares de pessoas entraram por aquele portão sem retorno, há precisamente 80 anos atrás. Primeiramente, o campo era apenas utilizado para prisioneiros políticos, porém, a partir de 1938, milhares de judeus, polacos e soviéticos perderam ai as suas vidas.

berlimO campo não era destinado ao «extermínio» mas sim ao trabalho forçado. Desde a observação de objetos utilizados pelos prisioneiros à visita às salas de experimentação médica e aos fornos crematórios, toda a visita foi realmente marcante. Constitui uma prova histórica da existência do Holocausto. É inevitável tentar imaginar o sofrimento de quem ali passou, todo o local emana uma energia tremenda, pesada, profundamente triste. A certa altura a questão: «como foi possível?» pairava na cabeça de todos nós. No mesmo dia, tivemos oportunidade de estar na East Side Gallery, onde é possível observar vestígios do Muro de Berlim - um dos maiores símbolos do início da Guerra Fria, que separou milhares de famílias, amigos, histórias, vidas.

berlimÉ importante ainda mencionar Berlim como uma cidade cosmopolita, cultural, clássica, internacional e mutante, em constante mudança, para além de histórica. A airosidade de Berlim é a surpresa. É uma cidade incrível, cheia de possibilidades. Sair do óbvio é o essencial, é preciso observar bem o que nos rodeia para não perdermos nenhuma atração, como é o caso da faixa que atravessa a cidade marcando o lugar por onde passava o muro de Berlim (mencionada anteriormente). Algo muito bom no povo alemão é a consciência do seu passado e a sua capacidade de o usar a seu favor como forma de aprender e melhorar o futuro.

berlimApesar do seu passado histórico, Berlim está a ganhar um novo rosto. As antigas formas sólidas estão a receber, aos poucos, tons de modernidade e transparência. A nova arquitetura da cidade conta com edifícios mais altos e mais modernos - nítidos em Potsdamer Platz, bairro da ex-Berlim Oriental.

berlimConcluindo, foi a Viagem expectável. O ambiente entre alunos e professores demonstrou-se sempre bastante agradável. Todo o esforço que ergueu esta viagem refletiu-se na excelente forma de como esta decorreu. É realmente importante repensarmos sobre as questões que pairam nos dias de hoje. Atendendo a todas as marcas históricas do século passado, estas deveriam permitir, atualmente, relações diplomáticas mais conscientes para que erros do passado não se destaquem novamente, no presente e no futuro.

 

 Maria Beatriz Merêncio 12º 11ª

berlim